Nepal a tribo Gurung, que vive nas montanhas no distrito de Kaski, é conhecida por pegar favos de mel nas encostas das montanhas e copas de árvores esta antiga tradição perigosa vem de centenas de anos atrás, passadas de pai para filho ao longo dos anos, é uma tradição antiga e muito perigosa .

Os caçadores escalam atrás de um mel, de coloração avermelhada, proveniente da maior abelha do mundo, a Apis Dorsata Laboriosa, também conhecida como Abelha do Penhasco, que existe apenas no Himalaia e pode chegar a medir três centímetros. 

Além disso, é considerado o mais valioso que há, por conta de suas qualidades inebriantes e relaxantes. 

Os nativos da região, chamam esse mel de “mel louco” por conter uma toxina chamada graianotoxina que é venenosa para os humanos. 

O mel que é feito desse néctar venenoso é um alucinógeno que possui inúmeros benefícios para a saúde e em pequenas quantidades, é relaxante e inebriante, mas em doses maiores, pode causar intoxicação de rododendro, ou intoxicação por mel, o que provoca vômitos, fraqueza muscular e irregularidades cardíacas.

Para alcançar as grandes colmeias é preciso arriscar-se nas altas falésias e a fúria das abelhas.

São utilizadas ferramentas artesanais e apenas uma corda simples para manter-se pendurado a 50 metros de altura, sem nenhuma proteção e ainda inalando fumaça. 

Tudo para manter suas aldeias abastecidas.

O povo Gurung possui uma população de aproximadamente 115 mil pessoas e, apesar da grande maioria já ter migrado para cidades do Nepal, ainda há aqueles que vivem em aldeias. 

Durante duas vezes por ano, os habitantes da tribo saem a procura de favos, utilizando ferramentas simples, feitas a base de bambu e cipó e sem nenhuma proteção. 

Para retirarem o mel, eles queimam folhas para produzir fumaça e afastar as abelhas das colmeias.

Enquanto um dos homens sobe para derrubar a colmeia com uma vara – segurando-se apenas na escada de bambu, os outros ficam no chão para coletá-la.

Apesar de ser uma atividade perigosa, nenhum dos homens parece intimidado em subir a escada, foram ensinados por seus pais e seus avós.

A prática, torna-se cada vez mais rara à medida que as abelhas se aproximam da extinção.

Apesar de seu mel ser um dos mais valiosos que existem, eles não costumam vendê-lo, por acreditarem que tem propriedades terapêuticas (apesar de também ter poder tóxico). 

Em vez disso, os homens dividem o mel entre os vilarejos da região. Fonte

Assista ao video sobre a matéria :

ATLAS

leave a comment

Create Account



Log In Your Account



www.000webhost.com